• Previsão do Tempo

    Busca

    Parceiros

    Visualizar Curiosidade

    Ens. Médio

    01/04/2009

    Estudo sobre genes

    Cientistas norte-americanos identificaram 25 genes que regulam o ciclo de vida de dois organismos separados por mais de 1.500 milhões de anos de evolução, tendo 15 deles versões semelhantes às dos seres humanos.
    A descoberta abre a possibilidade desses genes poderem ser guiados para travar o processo de envelhecimento e os problemas de saúde relacionados com a idade - assinala um estudo hoje publicado pela revista Genome Research.

    Os dois organismos estudados, o fungo unicelular da levedura e o nemátodo C. elegans, usam-se geralmente nos estudos geriátricos e o facto de se terem descoberto os mesmos genes em ambos é muito importante, sublinham os autores do estudo, investigadores da Universidade de Washington e de outras instituições académicas.

    Essa importância deriva do facto de ambos estarem muito separados na escala evolutiva, mais ainda do que os nemátodos dos seres humanos.

    Na perspectiva dos cientistas, isso e a presença de genes semelhantes no homem indica que estes poderiam regular a longevidade humana.

    «Agora sabemos quais são realmente estes genes, o que nos dá objectivos potenciais a procurar nos seres humanos», declarou Brian Kennedy, professor auxiliar da Universidade de Washington e um dos autores do estudo.

    «Esperamos poder no futuro influir nesses objectivos e prolongar não só a longevidade, como aumentar o período de vida em que uma pessoa pode manter-se saudável, sem sofrer as doenças características da velhice», acrescentou.

    Os cientistas referem ainda no estudo que também descobriram que alguns dos genes do envelhecimento estão envolvidos numa reacção chave do organismo aos nutrientes.

    Essa descoberta constitui uma nova prova de apoio à teoria de que o consumo de calorias e a reacção aos nutrientes incidem na longevidade e que uma restrição na dieta pode aumentar a vida de uma pessoa.

    «Em última instância, o que gostaríamos era de replicar os efeitos da restrição dietética através de um medicamento», afirmou Matt kaeberlein, professor de patologia da Universidade de Washington e outro dos autores do estudo.

    Diário Digital / Lusa

    Outras Curiosidades

    Ens. Médio

    14/06/2010

    Ens. Médio

    01/04/2009

    Ens. Fundamental 2º Ano à 4ª Série

    01/04/2009

    Ens. Médio

    01/04/2009

    Ens. Médio

    01/04/2009

    Ens. Fundamental 2º Ano à 4ª Série

    01/04/2009

    Ens. Médio

    01/04/2009

    Ens. Médio

    01/04/2009

    Ens. Médio

    01/04/2009



































    Galeria de Fotos